7 dicas de segurança para o empoderamento dos pais:Como conversar com seus filhos sobre a segurança pessoal e lhes dar voz para que se protejam contra o abuso sexual

August 25, 2020
Education
Basic Needs
Basic Needs
Family Support
Mother and daughter talking

Cherie Benjoseph, LCSW Cofundadora da KidSafe Foundation

1ª dica de segurança

Os pais desempenham um papel importante conversando com os filhos sobre segurança pessoal. A maioria de nós não cresceu em famílias que conversam sobre segurança pessoal, sobre o corpo ou contatos físicos adequados ou inadequados. Hoje, os sobreviventes adultos de abuso sexual infantil podem expressar-se através de canais como os do movimento #MeToo. Nossos filhos não podem esperar até tornarem-se adultos para reclamar contra o abuso. Com a comunicação e as ferramentas adequadas, os pais podem ensinar seus filhos como expressar-se sobre a segurança pessoal. Conhecer os sinais de alerta de abuso sexual e como conversar à vontade com seus filhos são passos importantes para mantê-los seguros.

2ª dica de segurança

Conheça os fatos. Quanto mais soubermos sobre os riscos enfrentados pelas crianças, melhor podemos protegê-las. No caso de abuso infantil, 90% das vezes este é cometido por alguém que a criança conhece. 1 em 4 meninas e 1 em 6 meninos vivenciarão uma experiência de abuso ou exploração sexual antes de atingirem 18 anos. Crianças podem ser abusadas por adultos ou por outras crianças e adolescentes.

3ª dica de segurança

Comece ensinando aos seus filhos os termos corretos para as partes íntimas. As partes íntimas são as partes do corpo cobertas por um maiô ou roupa de banho. Torne o uso dos termos corretos para as zonas do corpo uma parte natural da comunicação em sua família. Os pais que usam os termos corretos transmitem uma mensagem de comunicação aberta e autorrespeito para seus filhos tornando-se assim ‘pais acessíveis e disponíveis’, um pai e uma mãe com quem a criança pode conversar sobre problemas pessoais. Quando se sente à vontade para falar sobre os órgãos genitais, você fornece ao seu filho uma ferramenta poderosa contra a exploração e o abuso. Se precisar falar sobre um contato inapropriado, seu filho será capaz de lhe contar o que aconteceu.

4ª dica de segurança

Comece desde cedo a ensinar seus filhos sobre consentimento. Dê a eles autonomia sobre o corpo. Isso pode ser feito de pequenas formas durante as rotinas do dia a dia. A maioria das crianças de quatro anos pode se vestir, se lavar e cuidar de si mesma e quando disser ‘Eu posso fazer sozinha’, ouça e respeite seu pedido. Peça permissão antes de oferecer uma ajuda que exija contato. Usar a linguagem do consentimento desde pequeno ajuda as crianças a aprender como usar a palavra “Não” e ser ouvida.

As crianças devem ter autonomia em relação a abraços e toques de outros, mesmo de familiares e amigos íntimos da família. Nunca devem ser forçadas a abraçar ou beijar outros.O objetivo é fazer a criança entender que seu corpo pertence apenas a ela e a mais ninguém, e permitir aceitar ou rejeitar abraços. Essas são oportunidades para praticar-se o consentimento desde cedo. Ser capaz de se expressar é uma habilidade de proteção pela qual seu filho deve ser elogiado e não repreendido.

5ª dica de segurança

Deixe seu filho saber que o corpo é especial e que pertence a ele. Introduza desde cedo a linguagem da segurança – toque adequado ou seguro e toque inadequado. Um toque seguro faz a criança se sentir à vontade, tranquila, amada, protegida e feliz. Um toque inadequado faz a criança se sentir incomodada, ferida, confusa, assustada, estranha, envergonhada, brava ou enganada. Diga a seu filho que venha até você e lhe conte o que aconteceu se alguém o tocar de maneira inadequada. Garanta-lhe que você vai ouvi-lo e que nada de mal lhe acontecerá por compartilhar o que ocorreu.

6ª dica de segurança

Avalie cuidadosamente as pessoas e as organizações às quais você confia seus filhos. Muito frequentemente nós assumimos rapidamente demais que uma pessoa é ‘confiável’ porque é um treinador, um professor particular, um professor de música, um líder do clube de escoteiros, uma babá, um padre ou religioso, um vizinho ou um parente. Comece simplesmente conversando com os cuidadores de seu filho sobre a segurança pessoal e a necessidade de proteger as crianças do abuso sexual. Essas conversas transmitem a mensagem de que você é uma mãe ou um pai vigilante e ativo. Isso tornará seu filho um alvo menos desejável para um agressor. Pergunte à administração da escola, do programa de esportes e após o horário escolar, do acampamento de seu filho, etc. quais passos foram tomados para a avaliação apropriada de professores, orientadores e treinadores. Você tem o direito e a responsabilidade de perguntar sobre qual tipo de treinamento é oferecido pela organização aos seus funcionários para prevenir o abuso sexual.

7ª dica de segurança

Dê voz ao seu filho. Mostre ao seu filho que você ouve. As crianças que são incentivadas e empoderadas a expressar-se estarão mais seguras e protegidas dos muitos perigos do mundo de hoje. Desenvolverão resistência e força, e se sentirão mais confiantes por saber que seus principais cuidadores sabem ouvir e estão acessíveis e prontos para conversar sobre qualquer assunto. 

A KidSafe Foundation é uma organização sem fins lucrativos cujo foco é tornar nossa sociedade mais segura para todas as crianças. A KidSafe fornece ferramentas, programas infantis e treinamento de professores para a prevenção do abuso sexual em nossos lares, escolas e comunidades. Empoderar pais, professores e crianças com habilidades e conhecimento é o melhor passo para a prevenção. Crianças empoderadas se tornarão adultos poderosos. Para mais recursos para pais e profissionais trabalhando com crianças acesse KidSafeFoundation.org.

Share this post

Learn More About CSC Broward

Accessibility Statement

Our organization provides leadership, advocacy and resources to enhance the lives of the children of Broward County and empower them to become responsible, productive adults.

Stay Connected

Find A Program That Fits Your Needs

Other CSC-Funded Community Initiatives
2-1-1 Broward General Hotline | 2-1-1 Broward

2-1-1 Broward, an information & referral line, provides a 24-hour, comprehensive help line and support service for individuals seeking crisis intervention assistance and/or information and referrals to health and human services in Broward County. An impressive database of information is used to provide community callers with current, relevant information regarding a wide variety of services within the community. All calls are toll-free, confidential and anonymous from anywhere in Broward County.

Other CSC-Funded Community Initiatives
2-1-1 Broward Special Needs and Behavioral Health | 2-1-1 Broward

The 2-1-1 Hotline is Broward’s single source for information and referrals for children with behavioral health needs and disabilities. The hotline’s specialized staff focuses on helping parents, caregivers, agencies, and medical practitioners who serve the needs of children, find programming, support and hope. A case management component is also available for families in need of assistance accessing and navigating the special needs and behavioral health system of care.

Capacity Building
Capacity Building Mini Grants | Children's Services Council of Broward County

Infrastructure building support is provided to local child and family serving nonprofit organizations through our annual Capacity Buildings Mini Grants. Through a competitive grant process, local organizations are awarded funding for capacity building projects, professional business coaching and or fundraising support each year.
Primary POC: Adamma DuCille | aducille@cscbroward.org

Other CSC-Funded Community Initiatives
Community Builders| Children's Services Council of Broward County

Improving Lives Through Collective Impact through the Broward County Children’s Strategic Plan

Health & Safety Initiatives
Cribs for Kids | Broward Healthy Start Coalition, Inc.

In 2003, the American Academy of Pediatrics (AAP) published a report that estimated that the risk of infant suffocation increases 20-fold when infants and adults sleep in the same bed. In 2005, the AAP restated that co-sleeping is a growing concern and recommended that infants not share a bed during sleep.

Capacity Building
CSC Sponsored Trainings | Children's Services Council of Broward County

The CSC offers quality and affordable training workshops for professionals serving children and families in Broward County. Each session is led by instructors that are highly qualified and experienced in their field to provide an optimal learning environment. CEU’s are also offered for many of the completed courses. For a training calendar and to register, please visit our website at training.cscbroward.org.

Primary POC: Adamma DuCille | aducille@cscbroward.org

Health & Safety Initiatives
Drowning Prevention | Florida Department of Health in Broward County

Drowning Prevention is a collaborative community effort driven by the Drowning Prevention Task Force. In 2009, the Children’s Services Council allocated funding to support a full-time coordinator housed at the Broward County Health Department who provides insight and accountability for the implementation of the Drowning Prevention Action Plan.

The Faces of CSC

The impact Future Prep had on Sarah fomented her desire to give back to her community. Today, she is a Counselor for Memorial’s CSC-funded Youth Force program, helping other young people gain confidence and determine their own path for the future.
This program has touched me and made a difference in my life.
Thanks to the Children’s Services Council and the YMCA of Broward County, students have an opportunity to give a voice to issues that are important to them.